Histórico do periódico

Na 32ª Reunião Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd), em 2009, foi apresentada, pela primeira vez, a proposta de criação de Associação Brasileira de Alfabetização (ABALF), com o objetivo de constituir-se em espaço de referência para discussões e proposições sobre Alfabetização e processos afins.

A partir de então, a proposta foi também discutida nos eventos I SIHELE (FFC, Unesp, campus de Marília), em 2010, e 33ª Reunião Anual da ANPEd, em 2010. A criação da ABALF  foi aprovada, em 2012, durante o 18º COLE, na Faculdade de Educação, da UNICAMP. 

         A ABALF em seu estatuto previu a criação de um periódico  científico, com periodicidade semestral, editado pela Associação. Para tal, foi instituída uma comissão composta pelas professoras Cleonara Maria Schwartz (UFES), Isabel Cristina Alves da Silva Frade (UFMG), Norma Sandra de Almeida Ferrari (UNICAMP) e Maria do Rosário Longo Mortatti (UNESP-Marília) para dar prosseguimento ao projeto do periódico. A comissão trabalhou na organização do Sistema de Editoração Eletrônica da Revista e na organização do número especial que marca oficialmente o início do periódico. 

Vale destacar que a Revista da ABALF tem como objetivo principal constituir-se em um fórum de debate, por meio da reunião e divulgação da produção acadêmico-científica que contribua para reflexão e ação referentes às várias dimensões da alfabetização, entendida como processo de ensino e de aprendizagem iniciais da leitura e escrita a crianças, jovens e adultos.