A CRIANÇA SURDA: DESAFIOS E POSSIBILIDADES PARA A ALFABETIZAÇÃO

Ezer Wellington Gomes Lima, Cancionila Janzkovski Cardoso

Resumo


Esta investigação foi desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus de Rondonópolis, no Grupo de Pesquisa ALFALE. Em virtude da grande complexidade que cerca o ensino da Língua Portuguesa para surdos, a pesquisa teve como objetivo analisar o processo de apropriação da escrita percorrido pela criança surda, inserida na escola regular, em fase inicial de escolarização. Nesse contexto, foi necessário apurar o olhar para as ações praticadas em sala de aula/escola que permitem ao aluno surdo se apropriar da língua escrita, bem como as condições em que suas necessidades linguísticas são atendidas no contexto social e escolar. Por meio da pesquisa, foi possível constatar as dificuldades vivenciadas por crianças surdas em sala de aula, sobretudo pela falta de suporte teórico-metodológico que priorize a escolarização destes alunos em processo de alfabetização, incluídos na escola regular. Mesmo diante da tentativa dos professores em ensiná-los, ainda existem barreiras que dificultam o apropriar-se da língua escrita, uma vez que todas as crianças, não excetuando as surdas, necessitam de conhecimento de mundo para que possam (re)contextualizar o escrito e, consequentemente, derivar o sentido.

Palavras-chave: Alfabetização de surdos. Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS. Ensino da Língua Portuguesa.

 

Abstract

This research was developed at the Post-Graduation Program in Education of the Federal University of Mato Grosso, in Rondonopolis Campus, in ALFALE Research Group. Due to the great complexity surrounding the teaching of Portuguese Language for the deaf, the research aimed to analyze the writing appropriation process covered by the deaf child, inserted in the regular school, in the early stages of schooling. In this context, it was necessary to focus the look at the actions done in the classroom/school that allow the deaf student to appropriate the written language as well as the conditions in which their language needs are met in the social and educational context. Through research, it was possible to note the difficulties experienced by deaf children in class, especially by the lack of theoretical and methodological support to prioritize the education of these students in the literacy process, included in the regular school. Even with the attempt of teachers to teach them, there are still barriers that make the appropriation of the written language difficult, since all children, not excepting deaf, require knowledge of world so that they can (re)contextualize the writing and hence derive the direction.

Keywords: Literacy of the deaf. Brazilian Sign Language – LIBRAS. Teaching of Portuguese Language.


Palavras-chave


Alfabetização de surdos. Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS. Ensino da Língua Portuguesa.

Texto completo:

PDF

Referências


BASSO, I. M. D. S.; MASUTTI, M; STROBEL, K. L. Metodologia de Ensino de Libras – L1. Florianópolis: Centro de Comunicação e Expressão, 2009.

BOTELHO, P. Linguagem e letramento na educação de surdos: ideologias e práticas pedagógicas. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

BOTELHO, P. Segredos e silêncios na educação dos surdos. Belo Horizonte: Autêntica, 1998.

BROCHADO, S. M. D. A apropriação da escrita por crianças surdas usuárias da língua de sinais brasileira. Assis: UNESP, 2003. (Tese de doutorado).

BUENO, J. G. S. A educação inclusiva e as novas exigências para a formação de professores: algumas considerações. In: BICUDO, M. A.; SILVA Jr., C. A. (orgs.) Formação de educadores e avaliação educacional. São Paulo: UNESP, 1999.

CHACON, M. C. M. Formação de recursos humanos em educação especial: resposta das universidades à recomendação da portaria nº 1.793. Revista Brasileira de Educação Especial. Marilia, Set-Dez. 2004, v. 10, n. 3, p. 312-226.

DAMÁZIO, M. F. M. Educação escolar inclusiva para pessoas com surdez na escola comum – questões polêmicas e avanços contemporâneos. In: Ensaios Pedagógicos: Construindo Escolas Inclusivas. Brasília: Ministério da Educação, 2005.

FERNANDES, S. É possível ser surdo em português? Língua de sinais e escrita: em busca de uma aproximação. In: Atualidade da educação bilíngue para surdos. SKLIAR, C. (org.). Porto Alegre: Mediação, 1999.

FERNANDES, S. Educação bilíngue para surdos: identidades, diferenças, contradições e mistérios. Curitiba: UFPR, 2003. (Tese de doutorado)

FERNANDES, S. Práticas de Letramento no contexto da educação bilíngue para surdos. Curitiba: SEED/SUED/DEE, 2006.

GESUELI, Z. M.; GÓES, M. C. R. A língua de sinais na elaboração da criança surda sobre a escrita. Educação online. Disponível em: www.educacaoonline.pro.br. Acesso em: 04 jun. 2013.

GLAT, R. Inclusão total: mais uma utopia? Revista Integração, Brasília, ano 8, n. 20, p. 26-28, 1998.

GÓES, M. C. R. de. Relações entre desenvolvimento humano, deficiência e educação: contribuições da abordagem histórico/cultural. In: OLIVEIRA, M, K, SOUZA, D, T; REGO, T. C. (orgs). Psicologia, Educação e as temáticas da vida contemporânea. São Paulo: Moderna, 2002. p. 95-114.

LEBEDEFF, T. B. A educação dos surdos na região do planalto médio rio-grandense: uma problematização das condições linguísticas e de escolarização. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 33, 2010, Caxambu. Rio de Janeiro: ANPED, 2010.

LODI, A. B. C. Uma escola, duas línguas letramento em língua portuguesa e língua de sinais nas etapas iniciais de escolarização. 2. ed. Porto Alegre: Mediação, 2010.

LUDKE, M.; ANDRÉ, M.E.D. Pesquisas em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 2003.

MORTATTI, Maria do Rosário Longo. Educação e Letramento. São Paulo: UNESP, 2004.

QUADROS, R. Inclusão: R. Educ. esp., Brasília, v. 4, n. 1, p. 21, jun. 2008.

SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. F.; LUCIO, P. B. Metodologia de pesquisa. São Paulo: McGraw-Hill, 2006.

SILVA, T. S. A. A aquisição da escrita pela criança surda desde a educação infantil. Tese de doutorado – Programa de Pós graduação em Educação / UFPR, Curitiba, 2008.

SKLIAR, C. (org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Mediação, 1998.

SKLIAR, C. (org.). Educação e exclusão: abordagens sócio-antropológicas em educação especial. Porto Alegre: Mediação, 1997.

SKLIAR, C. A pergunta pelo outro da língua; a pergunta pelo mesmo da língua. In: LODI, A .B. C.; HARRISON, K. M. P.; CAMPOS, S. R. L.; TESKE, O. (orgs.). Letramento e Minorias. Porto Alegre: Mediação, 2002.

SOARES, M. Novas práticas de leitura e escrita: letramento na cibercultura. Educação e Sociedade. Campinas, vol. 23, n. 81, p. 143-160, dez. 2002.

__________. Letramento: um tema em três gêneros. 2. ed. 11. reimpr. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

VYGOTSKY, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

__________. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos superiores. São Paulo, Martins Fontes, 1998.

_________. Psicologia Pedagógica. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

__________. Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar. In: LURIA, Alexander et alii. Psicologia e pedagogia. 2. ed. Lisboa: Estampa, 1991.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.